.

.

Amigos meus:

Universo feminino:

quinta-feira, 30 de junho de 2011

POR QUE AS MULHERES COMPETEM TANTO ENTRE SI?



Círculo de inimizades: por que as mulheres competem tanto entre elas?

Por Alex Xavier

Na semana passada, a Naíma e a Tamara, do blog Taça em Y, escreveram um post pedindo mais solidariedade entre as mulheres.
As amizades femininas sempre me intrigaram. Existe um tipo de competitividade que vai além da compreensão da maioria dos homens.
Dois caras se conhecem e meia hora depois estão marcando uma cerveja.
Duas garotas se conhecem e, após meio minuto, começam a falar mal uma da outra.
Já trabalhei em um lugar no qual eu representava o único cromossomo Y em um raio de 500 metros. Não passou um dia em que não tenha ouvido alguma delas sendo malhada pelas demais. Se eu aceitava o convite de uma delas para almoçar, no dia seguinte, uma das outras me chamava para comer ainda mais cedo só para ter a preferência. Não era por eu ser a companhia mais agradável do mundo. Tratava-se de um bizarro jogo de poder do qual eu fazia parte apenas como tabuleiro.

Homem também fofoca, eu sei. Mas acho que, na adolescência, a gente exercita tanto a nossa maldade contra os nossos próprios amigos que aprendemos a dosar o nível de maldade. Acaba fazendo parte da nossa convivência zoar e ser zoado sem que isso abale a confiança que temos no grupo. Por outro lado, é comum ver mulheres construírem, rapidamente, inimizades entre si. Pior, muitas mantêm tais “inimigas” bem perto.

Uma conhecida minha confessou à melhor amiga que não estava feliz com o namorado. O que a segunda fez? Foi direto comentar com o próprio cara! Não inventei isso. Realmente aconteceu. Tem mais. Outra garota estava desiludida com os homens até uma amiga lhe arrumar um encontro às escuras. Motivada pela propaganda sobre o cara, ela aceitou, curtiu e o beijou. Quando ele não ligou mais, caiu para trás com a explicação da colega: “por que ele te ligaria se é casado e tem dois filhos”?

Deve ser tenso ficar o tempo todo imaginando de quem vai levar uma rasteira.

Sério, por que vocês fazem isso? Por absurdos assim, muitas mulheres se sentem mais seguras em um navio de piratas barbados do que em um salão de beleza. Vocês não confiam na gente para namorar, mas para amizade somos objeto de luxo, não é? Há uma certa inveja da camaradagem que os homens têm entre si. Nós não elogiamos o cabelo um do outro, nos comprimentamos como ogros gladiadores e podemos passar o dia nos tratando por nomes chulos. Mesmo assim, sempre sabemos com quem podemos contar.

Para um homem bater de frente com o camarada, é preciso um motivo bem forte (mulher e dinheiro são os preferidos). Em geral, a briga – metafórica ou não – é às claras. E, quase sempre, eles resolvem tudo rápido (ou nunca mais se falam ou se sentem ainda mais próximos). Uma mulher passa anos sendo feita de capacho pela amiga, remoendo insatisfações em silêncio, trocando coraçãozinhos falsos no mural do Facebook e faíscas veladas em mensagens privadas, envolvendo outros amigos em uma interminável Guerra Fria. Imagino que uma amizade realmente sincera entre mulheres seja muito poderosa. Pena que seja algo raro de se ver.



Daqui:
www.nova.abril.com.br

2 comentários:

Malu disse...

Acho que as competições ferrenhas acontecem somente quando há insegurança, infelicidade e desequilíbrio.
As mulheres bem resolvidas procuram por si só os seus caminhos...
Abraços

Malu disse...

Acho que as competições ferrenhas acontecem somente quando há insegurança, infelicidade e desequilíbrio.
As mulheres bem resolvidas procuram por si só os seus caminhos...
Abraços

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Conheça meu blog divulgador!

Clique e...

Dia Internacional da Mulher?

Dia Internacional da Mulher?
Todos os dias!